sábado, 29 de outubro de 2011

Dica de Música de Adoração

David Neutel

É tudo teu Senhor - MARIANA VALADÃO

Newsboys "God's Not Dead"

Tevê Globo planeja criar programa gospel

A emissora de televisão Globo tem planos para lançar em 2012 uma nova atração em sua grade de programação. O programa seria destinado exclusivamente à música gospel.

Há boatos de que a emissora já estaria prospectando alguns cantores que poderiam apresentar o programa – entre eles, a líder do Diante do Trono, Ana Paula Valadão.

Contraponto:

Em entrevista ao Portal Verdade Gospel, Ana disse que não houve nenhum tipo de conversa entre ela e a Globo, mas confirmou que dependendo de como fosse a proposta aceitaria apresentar; “Tudo depende do que seria proposto. Se o Evangelho puder ser apresentado como cremos, como amamos, como desejamos que seja levado a mais e mais pessoas, acredito que poderíamos entrar por esta porta”.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Khronos e Kairós

Khronos indica o tempo, no caso para nós tem a ver com horários, atrasos, atividades, este é um tempo lógico, é o tempo das datas e dos relógios. É com base neste tempo é que nossa vida está fundada. Já o kairós é outro tipo de tempo que nada tem a ver com a lógica, mas sim com valores e qualidades, quer dizer o tempo certo para tal ato ou fato.
Kairós é um tempo do espírito, é um tempo interior, é o tempo de Deus. Passamos a vida toda servindo a khronos.
O tic-tac do relógio dita o nosso ritmo de vida, e nos fecha dentro das paredes, dentro de agendas, dentro de prazos... Os dias se esvaem e a cada vez mais ficamos presos a este ritmo não é verdade?

Queridos, vou desafiar vocês! Este será um desafio para mim também. “Que tal trocarmos a chronos por kairós?! Para termos uma vida com Deus temos que trocar nossos fusos horários.
Então nos perguntaremos: como mudar nossos horários? Em uma das cartas do apóstolo Paulo aos Efésios este tratou deste tema nos ensinando como devemos proceder:

Efésios 5:15-16 “Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não sejam como insensatos, mas como sábios”.

Certo que você conhece alguém que sempre está correndo atrás do tempo, sempre atrasado e querendo apressar as coisas, não é verdade? Este se apressa no khronos e esquece o seu kairós, ainda, esquece que: “O tempo pertence a Deus: ”tudo fez em seu formoso tempo”. Eclesiastes 3:11
Um conhecido ditado diz que “a pressa é inimiga da perfeição”. A ansiedade gera pressa, o medo gera ansiedade. João disse o seguinte: “No amor não há temor, antes o verdadeiro amor lança fora o temor” 1João 4:18 Aquele que confia no amor de Deus não deveria ter medos. Não é verdade? Você confia em deus?

“Confia no Senhor e faze o bem; assim habitarás na terra e te alimentarás em segurança. Deleita-te também no Senhor e ele te concederá o que deseja o teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele e ele tudo o fará.” Salmos 37: 3-5

Deus enxerga além do que podemos ver. Nossa visão está no khronos a visão de Deus está em kairós, Ele nos enxerga no kairós. Não sabemos os porquês, as razões, as implicações, mas Ele sabe de tudo! Sabe do teu aqui e o teu agora e do teu amanhã. Antes mesmo de você nascer Deus já tinha planejado o teu kairós.

É misterioso, talvez incompreensível demais para nós. Nós não precisamos tentar entender, basta confiarmos e crermos. Como disse nossa vida está fundada em chronos, os relógios, prazos e agendas ditam o nosso ritmo de vida. Se você tem compromissos está preso ao chronos. Na verdade deveríamos estar ligados ao kairós, devemos deixar nas mãos de Deus.

Todo processo de aprendizagem deve ser respeitado. O ser humano tem seu tempo. Alguns mais rápidos, outros demoram mais, mas ao fim tudo ao tempo. Não apresse o seu tempo, deixe que Deus sabe a hora em que você estará preparado para determinado ato ou fato.

Não se iluda com as armadilhas do khronos, o inimigo utiliza deste para tentar te atacar. Deixe Deus guiar o teu caminho!

Seja fiel!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

STJ reconhece casamento civil entre pessoas do mesmo sexo


STJ reconhece casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. A decisão do Superior Tribunal de Justiça vai servir de orientação, de referência para instâncias inferiores do judiciário, em casos semelhantes.
O casamento civil é a forma pela qual o Estado, que figura uma determinada nação, melhor protege a família, e sendo múltiplos os arranjos familiares reconhecidos pela Constituição da República Federativa do Brasil, que a Lei maior dentro do Estado brasileiro e controlada pelo poder judiciário.
A opção pelo casamento civil, não pode ser negada a nenhuma família, segundo a constituição, independentemente da orientação sexual dos participantes, pois as famílias constituídas por pares homoafetivos detêm os mesmos princípios daquelas constituídas por casais heteroafetivos, que são a dignidade das pessoas e o afeto.
Recentemente o Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que há possibilidade de pessoas do mesmo sexo se unirem através do casamento.
O processo trata de duas cidadãs do Rio Grande do Sul que recorreram ao STJ, após terem o pedido de casamento negado. A decisão do tribunal gaúcho afirmou não haver possibilidade jurídica para o pedido. No recurso especial, elas sustentaram não existir impedimento no ordenamento jurídico para o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Afirmaram, também, que deveria ser aplicada ao caso a regra de direito privado de que é permitido o que não é expressamente proibido.
Em seu voto, o ministro Salomão afirmou que a dignidade da pessoa humana não é aumentada nem diminuída em razão do concreto uso da sexualidade das pessoas, salvo quando é usada com intenção de negar a dignidade e a liberdade de outro, como ocorre nos casos de crimes sexuais. "O sexo, entendido como gênero - e, por consequência, a sexualidade, o gênero em uma de suas múltiplas manifestações -, não pode ser fator determinante para a concessão ou cassação de direitos civis, porquanto o ordenamento jurídico explicitamente rechaça esse fator de discriminação", observou.
O ministro lembrou que um dos objetivos fundamentais da República, motivo da própria existência, é promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação, o que é fundamento básico do Estado brasileiro. "É importante ressaltar, ainda, que o planejamento familiar se faz presente tão logo haja a decisão de duas pessoas em se unir, com escopo de constituir família, e desde esse momento a Constituição lhes franqueia ampla liberdade de escolha pela forma em que se dará a união".
Na decisão ficou relatado que o legislador poderia, se quisesse, ter utilizado expressão restritiva, de modo a impedir que a união entre pessoas do mesmo sexo ficasse definitivamente excluída da abrangência legal, o que não ocorreu. "Por consequência, o mesmo raciocínio utilizado, tanto pelo STJ quanto pelo STF, para conceder aos pares homoafetivos os direitos decorrentes da união estável, deve ser utilizado para lhes franquear a via do casamento civil, mesmo porque é a própria Constituição Federal que determina a facilitação da conversão da união estável em casamento".
___________________________
ESTA INFORMAÇÃO (NOTÍCIA) NÃO CONDIZ COM AS ESCRITURAS DA BÍBLIA. 
Deus nos criou e designou o casamento e a família como a mais fundamental das relações humanas. A família começa com o casamento.
Gênesis 2:24 "Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne" .
Quando Deus criou Adão e Eva, ele revelou seu plano básico para o casamento: Um homem ligado a uma mulher. Este plano! Um homem ligado a uma mulher. E milhares de anos mais tarde, Jesus reafirmou que este ainda é o plano de Deus.
"Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem" Mateus 19:6

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Descristianização: Está surgindo uma geração incrédula, porém somos a Luz em Jesus!

Nos dias de hoje foram removidos os conceitos como eternidade, criação, providência. Darwin subverteu a imagem do Deus Criador.

Falarmos em crise de fé seria uma expressão otimista. Ao que parece esta crise surgiu com a crise dos bancos. Algo que, com oportunas recapitalizações, pode ser posta nos eixos, mas a fé deve ser reposta logo! Este fenômeno em curso no Velho Continente vai muito além a Europa entrou em uma era de descristianização que se espalha rapidamente pelo mundo. 


Na primeira década dos anos 2000 viu-se a afirmação de uma geração que, no seu conjunto, perdeu a memória viva, o vínculo real com o patrimônio cristão. Alguns teólogos têm falado no surgimento da "primeira geração incrédula" afirmando que o cristianismo está se tornando estranho aos homens e às mulheres do nosso tempo. 


Não devemos nos enganar com as declarações de "pertencimento" ao cristianismo que se verificam nas pesquisas. Este pertencimento é sem crença. É meramente sociológico, pois muitos têm buscado as igrejas para serem “aceitos” pelas sociedades das quais estão às margens. 


Temos hoje uma "surdez geral" quando se fala de Deus, de fé, de oração, de comunidade. Não querem nem ouvir, "esses papos de crente chato". Pregações de palavras?! "Sai pra lá isso é coisa de chato!"  Uma atitude que explica, em parte, a escassa participação nos ministérios.


Tem-se uma perda sistêmica dos fundamentos culturais, dos ensinamentos derivados do Antigo e do Novo Testamento. O fenômeno se manifesta ainda na infância, onde a família não exerce mais um lugar de transmissão primária da fé. As famílias não frequentam mais as igrejas, é como dissemos em texto anteriores, estamos nos tornando crentes domingueiros.  


Darwin subverteu a imagem do Deus Criador falando sobre a evolução humana através da ciência. Auschwitz tornou impossível a ideia de que o mal, embora grande, possa ter uma função voltada para o bem. Hoje a ideia do sangue de Cristo como "resgate" de nossos pecados corre o risco de não chegar aos contemporâneos. Por outro lado, muitos  propõem o conceito de verdade absoluta. 


O que vemos nos dias de hoje é que os homens estão aprendendo a viver sem Deus e sem a Igreja. Estão ficando cada vez mais individualistas, pensando em si e em juntar riquezas, esquecendo do amor de Deus pelos homens.


Grande parte dos conceitos bíblicos e teológicos são percebidos como imagens velhas. A Igreja, como um todo, é percebida como antiquada. Infelizmente muitos não aceitam as escrituras e entendem como que seja uma história que não existe. Somente quando o espírito Santo tocar nos corações dos incrédulos é que estes verão e saberão da verdade e vida eterna. Esta que só encontramos no amor de Deus, representado pelo seu filho que se fez homem, Jesus. 

Timoteo 6:7-12 Porque nada trouxe para este mundo, e nada podemos daqui levar; tendo, porém, alimento e vestuário, estaremos com isso contentes. Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição. Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão. Peleja a boa peleja da fé, apodera-te da vida eterna, para a qual foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.


Marcha Para Jesus -São Leopoldo\RS-Dia 29 de outubro ás 13:00 na Rua Independência



segunda-feira, 24 de outubro de 2011

A figueira sem figos


Lucas 13:6-9 Então Jesus contou esta parábola: - Certo homem tinha uma figueira na sua plantação de uvas. E, quando foi procurar figos, não encontrou nenhum.

Aí disse ao homem que tomava conta da plantação: "Olhe! Já

faz três anos seguidos que venho buscar figos nesta figueira e não encontro nenhum. Corte esta figueira! Por que

Mas o empregado respondeu: "Patrão, deixe a figueira ficar mais este ano. Eu vou afofar a terra em volta dela e pôr bastante adubo. deixá-la continuar tirando a força da terra sem produzir nada?"

Se no ano que vem ela der figos, muito bem. Se não der, então mande cortá-la."

Esta parábola fala de uma arvore que não dava fruto e seu dono mandou tirá-la fora, pois não estava cumprindo o seu objetivo, porém esta arvore teve uma nova chance quando um homem prontificou-se de cuidá-la para que esta frutificasse.

Assim como esta figueira somos nós, somos arvores que Deus plantou e o que Ele espera de nós é que demos frutos para a honra e glória do seu nome. Muitas vezes isto não acontece!

Quando conhecemos a Jesus somos como uma semente que é regada pela palavra de Deus que recebemos em comunhão da igreja. Ao nos tornarmos uma grande árvore vem o próximo passo, de dar frutos que irão gerar novas sementes. Mas na realidade o que acontece com as pessoas é outra situação. Estas não prosseguem o seu desenvolvimento espiritual por falta de cuidado dos seus discipuladores (agricultores). A falta de um alimento mais sólido, ou seja, do ensino mais profundo da palavra de Deus e da vida cristã, que abre o entendimento e as deixam preparadas para o ministério ou serviço.
Esta fragilidade deixa o cristão incapaz de gerar frutos resultando naquele crente “domingueiro” que vai aos cultos para cumprir tabela.

Nós não fomos criados para não dar resultados, mas sim para dar frutos para colher vidas. Pense nisso!

Jo 15: 1-5 Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que , estando em mim, não der fruto, Ele o corta , e todo o que dá fruto, Ele limpa para que produza mais frutos ainda.

Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado: Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode produzir fruto de si mesmo se não permanecer na videira, assim nem vós o podeis dar frutos, se não permanecerdes em Mim.

Eu sou a videira,vós os ramos. Quem permanece em mim e Eu nele, esse dá muitos frutos, porque sem mim nada podeis fazer.