quinta-feira, 17 de outubro de 2013

TV - Igreja Amor à Vida



Amor à Vida terá personagem "mocinha" convertida em evangélica em breve; Pastor da trama identificará o vilão
A prometida "mocinha evangélica" da novela Amor à Vida, da TV Globo, vai enfim sair do papel e ganhar as telas, mas inicialmente não será a periguete Valdirene, como anunciado no começo do folhetim.

O autor Walcyr Carrasco mudou de ideia sobre a conversão imediata da personagem devido aos altos índices de audiência conquistados pelas trapalhadas de Valdirene e sua mãe.

Para não abandonar a promessa feita ao público evangélico que trataria a fé com respeito na novela, Carrasco precisou reinserir o personagem Efigênio, que havia aparecido somente no começo como um dono de bar. O agora pastor Efigênio irá comandar uma igreja no bairro de Valdirene, e a primeira "mocinha" convertida será Gina, personagem vivida pela atriz Carolina Kasting.

Sua conversão acontecerá depois de uma frustração amorosa, e a personagem – que é irmã de um dos protagonistas, Bruno – buscará refúgio e conforto na fé.

O pastor Efigênio também será peça chave na trama, pois ele reconhecerá Félix, o vilão gay da novela, e isso poderá esclarecer o episódio do sequestro da personagem Paulinha, filha de Paloma, criada por Bruno.

Na cena em que Efigênio reconhece Félix, o vilão demonstra ficar assustado com a possibilidade de ser descoberto. "Eu conheço o senhor. Eu sei que já vi o senhor sim, não tenho ainda ideia da onde. Mas foi no passado. Eu tinha um bar no centro da cidade, antes de me converter. Foi de lá", diz o pastor. "Eu sinceramente, nunca fui de frequentar bares, principalmente no centro da cidade. Você deve estar me confundindo com outra pessoa", responde o vilão, segundo informações do jornal Extra.

O personagem Félix tem sido vilão dentro e fora da novela. Os bordões usados por ele, como "Salguei a Santa Ceia" ou "Cobrei pedágio no Mar Vermelho", sempre em situações que algo desagradável acontece, vem sendo criticados por lideranças religiosas, mas Walcyr Carrasco não pretende excluir as frases da novela, segundo o site F5.

Igreja Amor à Vida

Segundo informações do jornalista Flávio Ricco, a TV Globo irá registrar um nome fictício de igreja evangélica para que possa usar o título na novela, e assim, evitar problemas legais ou até propaganda involuntária para alguma igreja.

Fonte: Gospel+

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Sempre devo levar a palavra de Deus? Mesmo se levar a palavra de Deus serei um bom cristão?

Fui questionado sobre ser cristão. Uma amiga me contou um fato que havia acontecido com ela e me questionou se ela estava sendo boa cristã.

Conta ela que no último sábado (12/10) enviou, por engano, um torpedo ao celular de um estranho felicitando pelo dia das crianças a um desconhecido. Para sua surpresa passou a receber ligações de um homem que dizia ser muito sozinho, que havia gostado muito de receber o torpedo e que gostaria de conhecê-la pessoalmente. Ela disse para que este homem buscasse a Jesus, pois este seria seu único amigo em quem poderia confiar. O homem parece ter mostrado interesse pela palavra de Deus. Desconfiada, e assustada, minha amiga parou de atender as ligações e enviou mais um torpedo pedindo para que o homem parasse de ligar para ela. Com dúvidas se teria agido corretamente ou se devia levar a palavra a este homem, vem me procurar.

Disse a ela que sua atitude foi a melhor possível. Ainda que seja verdade o que foi contado pelo homem, não o conhecemos e não podemos confiar. Certo que não podemos julgá-lo sem antes conhecer, que só Deus conhece o coração deste homem... mas no mundo onde vivemos... Melhor não dar confiança!

Desde pequenos ouvimos que não devemos confiar em estranhos. Sim nossos pais sempre nos falaram para não darmos confiança a estranhos. Eles estão certos! Mas o que fazer se a pessoa parece querer conhecer a Jesus e parece estar em depressão?   

Nunca, N-U-N-C-A, devemos agir sem antes orar e colocar na presença de Deus, falar com nosso líder da igreja, com o pastor, com os irmãos. Esta é a comunhão que precisamos ter. Um irmão nunca estará sozinho se estiver ao par da igreja e de Deus. Se for a vontade de Deus salvar uma alma devemos ir e tentar este resgate. Você deve ser um instrumento de Deus para salvar uma vida, mas cuidados com as armadilhas.

Devo levar a palavra para ser um bom cristão? O que fazer para ser um bom cristão? Lembro de um filme que vi a um tempo atrás, "Nos seus passos o que faria Jesus". A resposta é essa, se Jesus estivesse no meu lugar o que Ele faria? Você não precisa ser um missionário, um pastor ou líder para levar a palavra de Deus, basta você ser o espelho de Jesus e assim será um bom cristão. Você deve conhecer o amor, pois Deus é o amor. Conhecendo o amor você conhecerá a Deus!

Você já deve ter lido os seguintes versículos:

"Vai, pois, agora, e eu serei com tua boca e te ensinarei o que hás de falar." (Êxodo 4.12)

"Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século." (Mateus 28:19-20)

"E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura." (Marcos16:15)

Você certamente se perguntou então eu tenho que ir e pregar o evangelho? CALMA LÁ! Não simples assim. Para evangelizar você deve ter um chamado. Não basta você querer, tem que ser chamado! Mas você pode ser um instrumento de Deus para levar o amor!

Desde que conheci a Jesus sempre tive vontade de que todos conhecessem a palavra de Deus. Comecei a ler a bíblia com a intenção de ler e conhecer de Gênesis ao Apocalipse. E enquanto eu lia me despertava mais e mais o desejo de repassar esse conhecimento a outras pessoas que ainda não conhecem a palavra. Tinha vontade de pegar uma caixa de som e ir para rua falar de Deus para todas as pessoas. Com essa vontade me tomando procurei em minha igreja como ser obreiro ou missionário. Confesso que até hoje ainda não fiz o curso para missões, tampouco para obreiro, mas mesmo assim conversei com o pastor de minha igreja e passei a escrever este blog além de servir a Deus junto com minha igreja em projetos sociais.

"De sorte que somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos exortasse. Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos reconcilieis com Deus." (2 Coríntios 5:20)

"Livra os que estão destinados à morte e salva os que são levados para a matança, se os puderes retirar." (Provérbios 24:11)

Como disse passei a ler a bíblia para ter melhor entendimento sobre a palavra de Deus e levar para quem ainda não a conhece. Como, então, poderia eu deixar de falar de Cristo? Seria um ato de profundo egoísmo meu se não repassar a palavra de Deus a quem ainda não conhece. Devemos evangelizar porque amamos o nosso próximo e não queremos vê-lo perdido eternamente. Olha: amamos nosso próximo. Deus é o amor e conhecendo o amor você conhecerá a Deus e vice-versa!

"Aquele que não ama não conhece a Deus; PORQUE DEUS É AMOR." (1 João 4:8)

Não estou para falar de mim mas como ser um bom cristão. Ao lembrarmos que sem Deus não temos paz, que somos pecadores... o quão pequenos somos e do fim triste que nos estava reservado na eternidade sem Deus, é a razão para empregarmos todos os nossos esforços para levarmos outras pessoas a Jesus. Portanto, evangelizar é um ato de obediência e amor a Deus e a sua Palavra. AMOR!  

Mas CUIDADO! Crianças (é assim que Deus nos vê, como crianças) não façam nada sem a supervisão de sua igreja, você pode estar caindo numa grande armadilha do inimigo!

#FicaaDica: Ore, busque o amor de Deus, esteja na igreja. Aí sim será um bom crsitão! Esteja em comunhão!  

Fiquem com Deus! Que Deus os encha de bênçãos!

 

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Pais e filhos – Envolvimento do homem na gestação e criação dos filhos.

Estudos comprovam que a paternidade muda o comportamento de um homem e, na maioria das vezes, para melhor. O relacionamento dos novos papais com os filhos foi foco de um estudo feito pelo Oregon Social Learning Center, nos Estados Unidos. Segundo o cientista David DeGarmo, quanto mais um pai é envolvido com seus filhos, tem significativa melhoria na saúde física e mental.

Os homens estudados tornaram-se menos autocentrados, tendo em vista que o foco das prioridades muda. Ficaram mais responsáveis e maduros, especialmente no que diz respeito aos riscos que antes corriam. Passam a beber menos, se antes tinham o costume de ingerir álcool, ou a não praticar esportes mais arriscados, bem como passam a dirigir com mais cuidado.

Em outra análise científica, publicado no último boletim "Procedimentos da Academia Nacional de Ciências", dos Estados Unidos, foram detectadas que homens depois de tornarem-se pais sofreram alterações hormonais, como um decréscimo na quantidade de testosterona e um aumento do nível de prolactina. A mudança das taxas hormonais justifica as mudanças de comportamento. Mas não se assuste, os homens não deixam suas atividades usuais, mas as fazem com mais cautela e consciência de que há pessoas que dependem deles.

Está fora de moda aquele velho clichê de um homem dando voltas na sala de espera da maternidade e a enfermeira aparecendo na porta para dizer se foi menino ou menina. Este clichê não saiu de moda só por causa das modernas técnicas que já mostram o sexo do bebê com antecedência, mas também pelo interesse bem maior por parte dos pais em acompanhar toda a gestação e estar presente no parto, o que traz vários benefícios psicológicos e até físicos.

Os homens têm reivindicado essa interação da gestação ao parto, e não só na criação dos filhos. Está aumentando o número de homens que desejam participar ativamente do processo da paternidade, constituindo-se num elemento indispensável da equação pré-natal. Não se considera apenas a mulher grávida, mas o casal grávido. O interesse do pai por cada etapa da gravidez traz benefícios para a mulher e o bebê, até mesmo no sentido físico – como a diminuição da necessidade de medicações para alívio da dor, redução do tempo de trabalho de parto e dos casos de depressão pós-parto (que também atinge os homens), explica o ginecologista e obstetra Alberto Jorge Guimarães.

Diante destes estudos nos perguntamos como ser bons pais?

Sermos pais ou mães pode ser uma aventura difícil e cheia de problemas, mas uma das coisas mais gratificantes. Deus tem muito a dizer sobre como podemos ser bem sucedidos com nossos filhos para que sejam bons. A primeira coisa que devemos fazer é ensinar a eles sobre a Palavra de Deus.

Além de amarmos a Deus e sermos exemplos de pessoas que se comprometem com Seus mandamentos, precisamos fazer o que diz em Deuteronômio 6, no verso 5 está: "Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças". Mais adiante vemos, no verso 7 e 8, temos: "E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos.

Seguindo, figurativamente, estes mandamentos que Deus deu, ensinemos a nossos filhos que a adoração a Deus deverá ser constante, e não apenas reservada aos domingos pela manhã ou nas orações onde só pedimos... Lembremos o que diz em I Coríntios 11:3: "Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo."
Apesar de aprenderem muito através dos ensinamentos diretos, nossos filhos aprendem muito mais observando a nós, seus pais. Isto explica por que devemos ter cuidado em tudo o que fizermos.

É importante que envolvamos as crianças na família e na igreja. Devemos freqüentar regularmente uma igreja, devemos crer na Bíblia (Hebreus 10:25), permita que seus filhos vejam você estudando a Palavra, e também estude a Bíblia com eles. Discuta com eles e envolva-os com os ensinamentos, e ensine a eles sobre a glória de Deus através da vida cotidiana. "Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele" (Provérbios 22:6).

Fonte: Arca UniversalGotQuestions.org.,